Restaurações estéticas livres de BPA

Tempo de leitura: 9 minutos

Você sabe o que é BPA?

Bisfenol-A ou BPA é um composto utilizado na fabricação do policarbonato (polímero com alta resistência térmica e mecânica para plásticos e resinas), São vários os produtos feitos de policarbonato: mamadeiras, copos, tapewares, embalagens metálicas para alimentos, papel-filme, equipamentos esportivos, selantes usados em odontologia, CDs, DVDs e inúmeros outros produtos que possuem plástico em sua composição ou necessitam de um isolamento.

Por quê o BPA faz mal?

Essas substâncias, de maneira geral, desequilibram o sistema endócrino, provocando uma alteração dos hormônios da tireóide, liberação de insulina pelo pâncreas, proliferação das células de gordura, com doses nanomolares, ou seja, doses extremamente pequenas, as quais são inferiores à suposta dose segura de ingestão diária.

Os efeitos do BPA no organismo podem causar:

  • aborto
  • anomalias e tumores do trato reprodutivo
  • câncer de mama e de próstata
  • déficit de atenção, de memória visual e motor
  • diabetes
  • diminuição da qualidade e quantidade de esperma em adultos
  • endometriose
  • fibromas uterinos
  • gestação ectópica (fora da cavidade uterina)
  • hiperatividade
  • infertilidade, modificações do desenvolvimento de órgãos sexuais internos
  • obesidade
  • precocidade sexual
  • doenças cardíacas
  • síndrome dos ovários policísticos.

Um estudo publicado pela agência Fapesp mostrou que mesmo em doses baixas o bisfenol A pode desregular hormônios tireoidianos.

De acordo com estudos científicos, as partículas de BPA têm a capacidade de migrar para o alimento e, quando ingeridas, fazem as vezes de alguns hormônios que o corpo produz e as consequências mais devastadoras se dariam nos fetos e nos bebês, pois eles estão em fase de desenvolvimento de absolutamente tudo.

Se a ingestão da substância for feita por mulheres grávidas, pode ocorrer aborto espontâneo, defeitos no desenvolvimento fetal e baixo peso ao nascimento. Um bebê ou criança pequena que ingerir o BPA pode ter problemas de desenvolvimento do sistema nervoso central, entrar na puberdade mais cedo, ter problemas no funcionamento da tireoide e, quando adulto, desenvolver câncer de mama ou de próstata.

Existe uma corrente de estudiosos menos alarmistas. Esses dizem que todos os estudos que comprovam os efeitos deletérios do BPA foram feitos em ratos e que o ser humano é capaz de metabolizar e eliminar a substância muito mais rapidamente que nossos amigos roedores.

Sendo assim, a exposição do feto seria desprezível, porque a mãe eliminaria o composto rápido demais para que ele sequer entrasse em contato com o bebê. Pesquisas afirmam também que seria necessário consumir mais que quatro vezes o número habitual de mamadeiras por dia para atingir a dose tolerável do Bisfenol-A, que hoje é de 0,05 mg/Kg de peso corporal.

Como evitar a presença de BPA?

  • Para os plásticos, fique atento aos símbolos de reciclagem 3 (PVC) e 7 (PC) nas embalagens, pois podem conter BPA. Sempre que possível, dê preferência a recipientes de vidro;
  • Sempre use mamadeiras e utensílios de vidro para os bebês;
  • Jamais esquente ou leve ao freezer bebidas e alimentos acondicionados no plástico. O BPA e outros tipos de bisfenóis (tão ou mais nocivos) são liberados em maiores quantidades quando o plástico é aquecido ou resfriado;
  • Descarte utensílios de plástico lascados ou arranhados. Não utilize detergentes fortes, esponjas de aço ou máquina de lavar louça para lavar recipientes de plásticos;
  • Sempre que possível, opte pelo vidro, porcelana e aço inoxidável na hora de armazenar bebidas e alimentos;
  • Evite o consumo de alimentos e bebidas enlatadas, pois o bisfenol é utilizado como resina epóxi no revestimento interno das latas.
  • Não imprima extratos e comprovantes. Dê preferência às versões digitais, como a comprovação do débito por SMS, por exemplo.

 Qual a novidade dentro da Odontologia?

alt="Sistema vittra-aps"

Pensando nesse tipo de problema, a FGM de Joinville lançou o Sistema Vittra APS.

São 16 cores disponíveis de resinas compostas livres de BPA para aquele paciente mais exigente e preocupado com sua saúde geral.

Características do Sistema Vittra APS?

SILICATO DE ZIRCÔNIA FAZ TODA A DIFERENÇA NA RESTAURAÇÃO.
Vittra APS é composta por cargas submicrométricas de silicato de zircônia, com tamanho médio de partículas de 200nm. Seu formato, conteúdo e tipo de carga contribuem para a obtenção de elevadas propriedades mecânicas e alta estética, que são evidenciadas pela facilidade em obter polimento e longevidade de brilho.

RESINA LIVRE DE BISFENOL A: TECNOLOGIA EM PROL DA SAÚDE
Alguns estudos apontam a interferência do composto Bisfenol-A (BPA) no sistema endócrino e no desenvolvimento fetal e infantil, além de problemas reprodutivos. Embora a quantidade de BPA liberada na saliva por materiais resinosos seja milhares de vezes menor do que a dose limite de segurança3, há uma tendência da eliminação do BPA dos produtos odontológicos restauradores.

Aderindo à tendência de materiais livres de BPA (BPA-Free), VITTRA APS não possui em sua formulação os monômeros que são sintetizados a partir deste composto, estando em consonância com órgãos reguladores internacionais. A base orgânica da resina conta com os monômeros UDMA e TEGDMA, que não liberam esta substância na saliva.

POLIMENTO E ALTO BRILHO:
Vittra APS é capaz de produzir superfícies extremamente polidas e manter este polimento mesmo após desafio ácido, o que contribui para a longevidade funcional e estética da restauração. Este desempenho se deve principalmente à natureza e tamanho das partículas de carga e a associação com uma matriz polimérica altamente resistente ao desgaste.

Resistência ao desgaste e manutenção de brilho são propriedades que dependem intrinsecamente das propriedades mecânicas do compósito, do tipo de esforço a que é submetido e das propriedades oferecidas pelos elementos de carga que o compósito contém.

Vittra APS apresentou a maior dureza superficial dentre os compósitos participantes do ensaio, apresentando valores que surpreendem. Tal dureza tem origem na qualidade, morfologia e teor das cargas utilizadas bem como na qualidade do polímero formado e sua interação com tais cargas.

MAIS RESISTÊNCIA E BRILHO:
A carga submicrométrica esferoidal de silicato de zircônia presente na resina favorece um alto desempenho mecânico e é ainda a chave para uma maior resistência ao desgaste e estética, pois atuam como defletores de impacto sobre a superfície.

Vittra APS foi o único compósito a não apresentar aumento da rugosidade superficial após escovação simulada. Esse resultado demonstra a elevada resistência à abrasão e reflete as propriedades já esperadas devido ao alto valor de Dureza Knoop que o produto possui. Do ponto de vista prático, vemos que Vittra APS teve aumento da lisura da superfície, o que explica sua manutenção de brilho a longo prazo.

Além das propriedades óticas e estéticas que são esperadas em um bom compósito restaurador, é também deveras importante a resistência à abrasão que o material
apresenta pois dela dependerá a longevidade do trabalho realizado, tanto do ponto de vista estético quanto funcional.

Vittra APS foi o único compósito a não apresentar aumento da rugosidade superficial após escovação simulada. Este resultado demonstra a elevada resistência à abrasão e reflete as propriedades já esperadas devido ao alto valor de Dureza Knoop que o produto possui. Do ponto de vista prático vemos que Vittra APS teve aumento da lisura da superfície, o que explica suamanutenção de brilho a longo prazo.

EXCELENTES PROPRIEDADES CIENTIFICAMENTE COMPROVADAS

A Resistência a Flexão é uma propriedade mecânica que permite avaliar a resistência à fratura da resina. É uma das propriedades que retrata a qualidade do compósito formado após a polimerização, resultado da importante relação entre a matriz polimérica e as cargas utilizadas e da capacidade dos fotoiniciadores de conversão dos monômeros em polímero. O resultado mostra que Vittra APS apresenta excelente resistência a flexão, comparável ou superior a produtos já bem conhecidos no mercado.

TECNOLOGIA APS COMPROVADA!
Previsibilidade total de cor e opacidade antes/após a fotopolimerização.
A grande maioria dos compósitos dentais existentes no mercado tem como fotoiniciador a Canforoquinona, a qual invariavelmente apresenta como efeito adverso a imposição de certo tom alaranjado à resina enquanto não polimerizada e o desaparecimento desta cor quando a resina é fotopolimerizada. Na prática temos que a resina antes de polimerizada tem coloração diferente do dente e que o profissional deve desenvolver a habilidade de prever a migração da cor para menos amarelo após a polimerização. O sistema APS permitiu mudar completamente esta característica de alteração da cor após a fotopolimerização.

 Vantagens do Sistema Vittra-APS

SISTEMA APS
– Maior tempo de trabalho em campo operatório iluminado.
– Ativado por todos os fotopolimerizadores emissores de luz azul.
– Previsibilidade de cor da resina mesmo antes de fotopolimerizá-la.

SILICATO DE ZIRCÔNIA ESFEROIDAL
– Alta resistência mecânica.
– Facilidade na obtenção e manutenção de polimento e brilho.
– Excelente consistência.

BPA FREE
– Segurança que excede os requisitos normativos para materiais resinosos.

–  Produto com certificação CE (Certificação Europeia)

Indicações

  • Restaurações diretas em dentes anteriores e posteriores (todas as classes)
  • Facetas diretas em resina composta;
  • Colagem de fragmentos de dentes;
  • Confecção de núcleos de preenchimento;
  • Ancoragem de dentes (esplintagem);
  • Redução ou fechamento de diastemas;
  • Correção da forma de dentes (ex: conóides);
  • Reparos em porcelana e/ou compósito;
  • Restaurações indiretas como inlays, onlays e facetas.

Dra Raquel Cristina Faria

Especialista em Prótese Dentária e Implantodontia

Harmonização Orofacial

Clique no link do Whatsapp e fale conosco 😉

alt="whatsapp Dra Raquel Cristina Faria"

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *